CIRURGIA VIRTUALMENTE GUIADA

No mercado nacional já existem hoje em torno de 4 sistemas de implantes que usam esta técnica: a Cirurgia Virtual Guiada. Ela consiste em fazer um planejamento reverso, ou seja, o Cirurgião Dentista deve realizar todas as etapas do planejamento protético reabilitador ANTES de encaminhar o paciente para a realização da tomografia computadorizada.  O paciente será submetido a uma tomografia computadorizada portando um guia tomográfico e um registro tomográfico e posteriormente será feita a tomografia do guia tomográfico apenas. A essa técnica denomina-se escaneamento duplo.

É importante que o profissoinal siga todo o protocolo do sistema o qual esteja utilizando. O profissional deverá informar em sua requisição que deseja fazer um planejamento para a confecção de um guia cirúrgico e informar ao paciente para levá-lo assim como o registro. Além de informá-lo que serão realizadas 2 (duas) tomadas tomográficas: uma do paciente e outra da prótese. Torna-se importante salientar que o exame não poderá ser realizado se a prótese e/ou o registro não estiverem estritamente dentro das especificações recomendadas pelos sistemas de implantes.

ETAPAS DA CIRURGIA GUIADA

Preparo do guia e do registro tomográfico ( de acordo com o protocolo do sistema de implante a ser utilizado).
Aquisição de imagem tomográfica do paciente ( com o guia tomográfico + registro tomográfico ).
Aquisição da imagem tomográfica do guia tomográfico.
Transferência das imagens para o programa de planejamento virtual.
Confecção do planejamento virtual pelo Implantodontista .
Transferência do Planejamento cirúrgico para a empresa que irá confeccionar o protótipo do guia cirúrgico comunicando o comunicando o sistema que se está utilizando.
Recebimento pelo profissional do guia cirúrgico.
Realização da cirurgia propriamente dita.